WZ Advogados vai atuar na advocacia pro bono

20 de março de 2018


A nova área, WZ Social, vai unificar as ações de responsabilidade social e prestar serviços para pessoas carentes e instituições sem fins lucrativos

O Wongtschowski & Zanotta Advogados (WZ) vai atuar na advocacia pro bono. A novidade foi sacramentada com o lançamento do WZ Social, nova área que se destina a prestar serviços advocatícios para pessoas de baixa renda, instituições filantrópicas e organizações não governamentais, de acordo com as regras estabelecidas pelo Provimento nº 166/2015 do Código de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil.

“Nós já atuávamos em causas pro bono de maneira informal e sempre quisemos aumentar o alcance dessa atuação, mas a rotina acabava nos impedindo de ter uma dedicação maior. Por isso, resolvemos criar uma área com uma advogada exclusiva e permitir que o escritório preste esse serviço institucionalmente”, conta Vânia Wongtschowski Kleiman, sócia do WZ Advogados e responsável pela nova área.

O WZ Social vai atender pessoas físicas que ganhem até R$ 2,5 mil por mês ou tenham renda familiar abaixo de R$ 5 mil. A meta é que o escritório consiga acompanhar concomitantemente até 50 casos  judiciais ou extrajudiciais, sempre atrelados às áreas do direito nas quais o escritório atua.

Para conduzir essas causas no dia a dia, o escritório contratou a advogada Marília da Costa Golfieri, que tem passagens por grandes escritórios de advocacia e experiência na área de responsabilidade social e pro bono, com foco em demandas cíveis.

O WZ Social também vai unificar todas as ações de responsabilidade social do escritório. “Nós já fazíamos doações em dinheiro para duas instituições com atendimento para crianças, o Instituto PROF e a Associação Marly Cury. Vamos manter essas doações, ajudar as instituições juridicamente e realizar plantões periódicos de atendimento para pessoas carentes em comunidades da nossa cidade”, explica Vânia.

O escritório criou ainda a campanha WZ 1+1, na qual realiza uma doação de mesmo valor quando um de seus colaboradores doa dinheiro para uma dessas organizações.

A questão ambiental deve ser outro foco do WZ Social, que já começou olhando pra dentro de casa ao contratar uma consultoria ambiental e implantar programas internos de coleta seletiva, com a separação de compostos orgânicos que serão enviados para compostagem, redução das contas de água e luz, da utilização de papel em impressoras e de copos plásticos em suas salas de reunião e refeitório. O escritório estuda ainda apoiar juridicamente causas ambientais com impacto na cidade de São Paulo.